quarta-feira, 30 de março de 2016

Bebê cai de maca durante o parto e morre em Petrolina Pernambuco

Um bebê recém-nascido foi a óbito após cair de maca em parto improvisado no Hospital Dom Malan/Imip, em Petrolina, Sertão de Pernambuco. O caso aconteceu na madrugada dessa terça-feira (29), após a mãe da criança, Jacqueline Pereira Neto, 34 anos, dar entrada na unidade e ficar, segundo familiares, cerca de três horas esperando ser encaminhada para a sala de partos.  O hospital contesta versão da família.
Às 3h da manhã, Jaqueline iniciou o trabalho de parto e se dirigiu ao hospital. De acordo com os parentes, a gestante ficou até às 6h da manhã em uma cadeira de rodas, sem acompanhamento de médicos ou enfermeiros. Sem mais aguentar, Jacqueline foi posta em uma maca, onde pariu o bebê. Os familiares contam que, ao sair do ventre da mãe, a criança caiu no chão e bateu a cabeça, não resistindo. 


Em entrevista  a tia da criança, Cláudia Rodrigues, denuncia a negligência do hospital. “No momento do parto havia funcionários no local, mas nenhum prestou socorro”, reclama. Ela diz que a família irá procurar o Ministério Público para pedir a exumação do corpo. “Fomos na delegacia para fazer a autópsia, mas como o sepultamento já estava marcado não podemos fazer. Agora iremos entrar com uma ação no Ministério Público para pedir a exumação do corpo e comprovar a causa da morte” conta. 
Segundo o laudo médico, o motivo da morte do recém-nascido foi anoxia fetal, que é a falta de oxigênio no cérebro pós-parto. Para os parentes, a morte foi devida ao impacto da queda e houve afundamento craniano. Em nota, o Hospital Dom Malan diz que prestou toda assistência necessária à paciente e que a pediatra do hospital constatou que o feto já estava morto antes do nascimento. Confira na íntegra:
"A Direção do Hospital Dom Malan/IMIP esclarece que a paciente, Jacqueline Pereira Neto, com 36 semanas e quatro dias de gestação, deu entrada neste serviço às 05:14h da última terça-feira (29), com queixa de dor em baixo ventre e perda de tampão mucoso.
Após internamento aguardou vaga na sala de parto. Em exame físico realizado não foi possível identificar batimentos cardio-fetais ou movimentação fetal. Toque vaginal mostrava dilatação de 4cm, bolsa íntegra, feto alto e não-insinuado. A hipótese diagnóstica levantada foi GESTAÇÃO TÓPICA PRÉ-TERMO, CRESCIMENTO FETAL RESTRITO, FETO MORTO E TRABALHO DE PARTO PREMATURO.
A mesma evoluiu com parto vaginal espontâneo com expulsão do feto. Pediatra também constatou que feto já estava morto antes do nascimento.
Devido prematuridade e feto morto, a paciente foi encaminhada para o Bloco Cirúrgico para realização de curetagem uterina, procedimento padrão do serviço, realizado sem intercorrências, sendo transferida, em seguida para enfermaria, onde segue recebendo assistência desta Unidade de Saúde. 
A Direção ressalta que está sendo prestada toda assistência necessária à paciente durante a permanencia dela no HDM e se coloca à disposição da família para quaisquer esclarecimentos. 
O Hospital Dom Malan/IMIP, em Petrolina (PE), é uma Unidade de Saúde materno/infantil que atende a pacientes que fazem parte de 53 municípios da Rede Pernambuco/Bahia, cerca de dois milhões de habitantes. Somente em 2015 foram realizados 7.498 partos.

No último 17 de dezembro de 2015, foi inaugurado o Espaço Aconchego – Deputado Osvaldo Coelho, um ambiente que proporciona melhor atendimento às futuras mamães. São 14 leitos diferenciados e especializados em pré-parto, parto e puerpério (PPP) que contribuem para melhoria contínua da qualidade da assistência ao parto humanizado. Além disso, a unidade conta com o setor, Alojamento Conjunto, com 48 leitos, onde as mães e filhos aguardam a alta hospitalar após o parto." Do JC

    Choose :
  • OR
  • To comment
Nenhum comentário :
Write comentários

loading...
Direitos autorais Portal Timbaúba Notícia. Imagens do modelo de MichaelJay. Tecnologia do Blogger.