quinta-feira, 26 de maio de 2016

Estupro coletivo foi motivado por vingança de namorado, diz avó da vítima

A avó da jovem que foi estuprada por 33 homens revelou que o motivo do crime seria vingança do namorado. De acordo com a avó, a menina contou que ele cometeu o crime porque achava que havia sido traído. A menina, de 16 anos, não mora no Morro São João, na Praça Seca, Jacarepaguá, onde foi violentada. Ela frequentava o local por causa do rapaz.

— Nós não conhecíamos esse namorado. Ela nunca o trouxe aqui — conta a vó.
A menina já prestou depoimento para a polícia. Em um vídeo que circula nas redes sociais, a jovem aparece nua e desacordada após uma sessão de estupro. Nas imagens, dois homens exibem a jovem: “Essa aqui, mais de 30 engravidou. Entendeu ou não entendeu?”, diz um dos homens na filmagem.
Os homens também exibem o órgão genital da jovem ainda sagrando. “Olha como que tá (sic). Sangrando. Olha onde o trem passou. Onde o trem bala passou de marreta” , diz o outro agressor, orgulhoso.


— Ela está mal. Chegou em casa com muitas dores, mas está tomando remédio. A família está toda muito abalada com o que aconteceu — diz a avó: — Ela mora com os pais, tem uma familia estruturada.
O caso ganhou repercussão pelo Twitter após os agressores divulgarem as imagens na internet. Além do vídeo, há pelo menos uma foto de um homem a frente do corpo nu da jovem. O perfil de um dos homens que postaram as imagens foi apagado.

As investigações continuam em andamento na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI). De acordo com a assessoria da Polícia Civil, o delegado Alessandro Thiers pede ao cidadão que tenha qualquer informação que possa auxiliar na identificação dos autores que entre em contato pelo e-mail alessandrothiers@pcivil.rj.gov.br.


Em depoimento à polícia, segundo o site da revista “Veja”, a menina foi para casa do namorado no sábado e acordou no dia seguinte “drogada e nua”. Ela afirmou que havia 33 homens armados de pistolas e fuzis. Ainda de acordo com o que ela contou na delegacia, a jovem vestiu algumas roupas masculinas e pegou um táxi para casa. Dois dias depois, viu que o vídeo havia sido divulgado na internet.

A vítima tem um filho de 3 anos. Ela afirmou no depoimento que usa ecstasy, cheirinho da loló e lança perfume. A jovem ainda contou que voltou à comunidade e reclamou com o “dono do tráfico” porque teve o celular roubado. Ele teria dito que não encontrou o aparelho, mas ressarciria o dinheiro e que “procuraria saber sobre o estupro porque ainda não tinha tomado conhecimento”.

www.portaltimbaubanoticia.com


extra.globo

    Choose :
  • OR
  • To comment
Nenhum comentário :
Write comentários

loading...
Direitos autorais Portal Timbaúba Notícia. Imagens do modelo de MichaelJay. Tecnologia do Blogger.